COMO A NOSSA HISTÓRIA FAMILIAR AFETA A NOSSA VIDA DE HOJE?

com deficientes mentais...
O essencial para se livrar dos aspectos negativos e perigosos da transmissão transgeracional é entender como o sofrimento, a negação ou a repressão de processos traumáticos se alojam no inconsciente de nossos ancestrais e depois nos nossos. Desta forma, concederemos aos nossos ancestrais seu lugar autêntico na história da família e poderemos nos concentrar em nosso próprio presente sem lastro, sem silêncio ou vazio. É necessário observar tanto individualmente como em família, dentro do sistema ao qual pertencemos.
Quando não verbalizamos os conflitos emocionais, nosso inconsciente os expressa no corpo como sintomas ou doenças para nos avisar que algo ainda está pendente de resolução. É  de nossa responsabilidade tomar consciência para nos podermos libertar, do que está no nosso inconsciente.


Françoise Dolto, uma das primeiras psiquiatras infantis, dizia que “o que uma geração cala, a outra carrega no corpo”.