"ELES CONTINUAM ENTRE NÓS!" Sinais para saber se você "VIVE" na sombra de um morto:

por exemplo, uma criança que morreu cedo, e não é  contada entre os irmãos, então mais tarde, somente na próxima geração, outro membro assume o mesmo destino daquela criança.
Essa pessoa então quer morrer, sem ninguém saber por quê.
Muitas pessoas agem como se os mortos tivessem ido embora. Mas onde eles podem ir? Obviamente, eles estão fisicamente ausentes, mas também estão presentes em seus efeitos contínuos sobre os vivos. Quando eles têm seu lugar apropriado na família, as pessoas falecidas têm um efeito amigável. Caso contrário, eles causam ansiedade. Quando eles conseguem seu lugar apropriado, eles apóiam os vivos em vez de apoiá-los na ilusão de que eles também devem morrer.
Quando essa influência é reconhecida, o "amor cego" que a sustenta pode ser transformado em "amor iluminado" e o sofrimento emocional e físico pode ser transformado de forma gentil e compassiva.