· 

POSSESSÃO ESPIRITUAL

que deram origem a um ritual católico: o exorcismo, cujo
objectivo seria  expulsar o demónio do corpo dessa pessoa.

Entretanto, com o advento do Espiritismo, nas suas componentes científica,
filosófica e moral, o assunto ganhou novos dados, e acabou por ser
desmistificado.

Se consultarmos «O Livro dos Espíritos» bem como «O Livro dos Médiuns», ambos
de Allan Kardec podemos encontrar novos conceitos acerca do assunto.

Com o Espiritismo, através da observação, repetição dos factos e comprovação
dos fenómenos, concluiu-se experimentalmente que é possível comunicar com
aqueles que já estão no mundo espiritual, isto é, cujos corpos físicos já
morreram. Assim, descobriu-se que nas sessões de exorcismo não era o diabo que
se comunicava, mas sim, espíritos perturbados que mais não eram do que as almas
de pessoas que viveram na Terra e que continuavam em estado de perturbação.
Nesse sentido, numa sessão espírita não se expulsa o “diabo” (já que este não
existe) mas doutrinam-se aquelas pessoas que por desconhecimento da vida
espiritual andam em perturbação nesse mesmo plano.

Os Espíritos interferem positiva ou negativamente na nossa vida, conforme as
afinidades que têm connosco.